A equipe Jaime Lerner


em Claudino Berlatto por

Tenho grande admiração pelo Senhor Jaime Lerner. Respeito suas obras nacionais e internacionais, sua experiência e conhecimento – em especial na área de urbanização. Entretanto, lamento a falta de lembrança e falta de interesse dos participantes da reunião da Administração Municipal e da Corpreri.

Todos têm conhecimento que já existe um trabalho pronto para ser transformado em projeto, há mais de três anos. Esse trabalho foi elaborado pelo professor e Economista Claudino Pedro Berlatto, e pelo professor e Engenheiro Florestal Roberto Pedro Bom, contendo todas as informações necessárias para a elaboração de um projeto para resolver e amenizar as enchentes, e o mais interessante: sem custos para os cofres do município.

Desde a enchente de 1983, nada foi apresentado até a presente data. Nosso trabalho é viável e econômico.

A Caixa Econômica e a Copel conhecem todos os lugares vulneráveis. A Caixa não financia imóveis nessas áreas e a Copel desmarcou os locais onde poderíamos construir. Construímos mais de 20 mil casas nessas áreas. As prefeituras de União da Vitória e Porto União tem mapas e detêm todas as informações para fornecer.

O que causa estranheza, é que temos as informações sobre as enchentes e um trabalho do senhor Rodrigues Benner que pode auxiliar muito nessa questão.  Entretanto, nosso trabalho é resultado de muitos estudos e de muitas horas de sono despendidos. Auscultamos milhares de pessoas envolvidas e não encontramos ninguém que discordasse. Se a equipe contratada fizer um projeto, sem custos para a prefeitura, será muito bem formulado. Vamos aplicar bem os recursos do povo. Lembrando, santo da casa não faz milagre.

A Ponte do Arco e a Ponte de Ferro

Ambas estão condenadas. É lamentável. A Ponte do Arco por não aguentar mais tanto peso, e a Ponte de Ferro por falta de manutenção, além de que não foi construída para uso rodoviário. Ambas as pontes já cederam e isso é de conhecimento dos responsáveis. A população deve ficar atenta e cobrar, dos responsáveis, os devidos reparos. Soluções existem!

Despoluição do Rio Iguaçu

Temo trabalho simples e econômico para reduzir a poluição do nosso rio.

Acidentes de trânsito

Para reduzir os acidentes de transito é só cumprir a lei.

Sanepar

Até quando vamos beber água só do poluído Rio Iguaçu?

Não vamos esquecer

Sem resolver o grave problema das enchentes, as cidades gêmeas não vão mais desenvolver.

 

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*