Respondendo aos leitores do Jornal O Iguassú


em Claudino Berlatto por

Primeiramente, queremos agradecer a todos e dizer mais: no início de nosso trabalho, sem nenhuma pretensão, assumimos compromisso com o Diretor Financeiro, Claudio Gugelmin, de trabalhar gratuitamente e de comentar assuntos sérios e de relevante importância para União da Vitória e de Porto União.
Caso ofender alguém e a carapuça servir, peço desculpas. Somos todos iguais perante a lei e também sou humano. Gostaríamos que as pessoas que envolvemos em nossas críticas resolvessem os problemas comentados e, se estivermos errados que se manifestassem.
Nossas críticas vão continuar até que os problemas sejam resolvidos. Vamos continuar comentando obstáculos que podem e devem ser resolvidos para que nossas cidades voltem a crescer.

Assuntos da maior importância
A Rodovia no bairro Dona Mercedes deve ser liberada urgentemente. As enchentes devem ser tratadas com mais seriedade, visto que esse é o maior entrave para o desenvolvimento regional.
O Trânsito nas cidades deve ser melhorado. Assuntos como educação, aterros, enxurradas, lixeiras, extração de areia IRREGULAR, poluição do rio, quedas de barreiras, a Ponte do Arco e muitos outros tem SOLUÇÃO e são viáveis.

A Rodovia Estadual (e municipal) do bairro Dona Mercedes
Esta rodovia importante não vem recebendo o devido respeito, bem como os moradores e proprietários daquela região. Segundo consta, as Rodovias Federais e Estaduais não devem permanecer interditadas por tanto tempo.
Estamos indo para os três meses sem qualquer solução. A Administração Municipal e os vereadores deveriam estar tomando providências.

A Ponte do Arco que é monumento, como fica?
Nosso Monumento Histórico está ameaçado. Toda a cidade sabe e nossos políticos estão com os olhos fechados. Nos idos de 1990 essa mesma Ponte ficou interditada por dois anos. Oferecemos solução ao Senhor Prefeito e nenhuma providência foi tomada.

Nossas Indústrias
Nossas principais empresas fecharam ou se mudaram para outros municípios. Nada resolve gastar dinheiro com projetos caros e não resolver os problemas já existentes e com soluções mais modestas e viáveis.
Lembrando que na enchente de 1983, que foi a mais prejudicial de todos os tempos, as águas não atingiram o Conjunto Panorama. A enchente de 1992, depois dos aterros, atingiu aquele Conjunto em 1m e 10cm.
Responsáveis vamos dialogar. O povo conhece nossos maiores problemas! Ninguém é obrigado a saber tudo! A hora é agora, e é de trabalho!!!

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*