Vendas do Dia das Mães devem ser as mais altas dos últimos cinco anos


Lojas das cidades devem ficar abertas até às 16 horas na véspera

em Porto União e União da Vitória por

O comércio estima a maior alta das vendas dos últimos cinco anos. O Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) calculam que 111,5 milhões de consumidores irão às compras. O valor médio nacional do presente deve ser R$ 152,98.

Já a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Porto União e União da Vitória acredita em um aumento nas vendas em relação ao ano passado de 5%. “Com base em pesquisas o gasto com presente para o Dia das Mães nas cidades, será em média de R$ 120,00”, informou a entidade. Segundo informou o auxiliar administrativo do CDL, Edson Kinal, “O Dia das Mães é a segunda melhor data para o comércio, a primeira sem dúvida é o Natal. Os presentes mais procurados são: calçados, vestuário, bolsas, flores e perfumes, além disso a linha de móveis, eletrodomésticos e eletrônicos devem ter boa saída”, explica. Nesse sábado, 12, acontece o Sábado +, programa do CDL que incentiva o comércio local ficar aberto até às 16 horas, dando mais tempo para o consumidor fazer sua compra.

De acordo com a projeção nacional, os consumidores devem injetar aproximadamente R$ 17,05 bilhões nos setores do comércio e serviços, segundo a SPC e CNDL. Pelos dados, a maior parte dos presentes serão paga à vista – em 3% dos casos o pagamento será em dinheiro e em 24%, no cartão de débito. O cartão de crédito parcelado será usado por 28% dos entrevistados. O levantamento nacional mostra que vestuário e perfumaria estão entre os itens que lideram a preferência dos consumidores para a data, citados por 50,4% e 10,6% dos entrevistados, respectivamente. Viviane Seda disse que vestuário concentra a preferência popular pela maior facilidade de o consumidor achar preços de todos os tipos. “Tem uma grande variedade de tipos de produtos dentro do vestuário e a todos os preços. Então, você agrada todos os públicos. Por isso, é mais fácil esse tipo de produto ser o preferido entre os consumidores”.

Dicas de compras

Para os consumidores que desejam economizar na hora de adquirir o presente para as mães, o coordenador do MBA em Gestão Financeira da Fundação Getulio Vargas (FGV), Ricardo Teixeira, aconselha a não deixar para fazer a compra na última hora. Segundo ele, pesquisar com antecedência é a melhor maneira de poder comparar preços e benefícios.

Teixeira recomenda ainda que vale a pena pedir desconto na hora de pagar o item adquirido. “Em tempos de crise, sempre vale negociar um desconto. Caso você não tenha como pagar o valor total e escolher parcelar a compra no cartão de crédito, evite parcelas com juros. Se vier a parcelar, porém, lembre-se que você corre o risco de ter o salário comprometido quando a próxima comemoração chegar”.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Vá para o Topo