Ibama embarga 10 empresas por exploração ilegal de araucárias na região


Agentes ambientais federais fiscalizam exploração ilegal de madeira no sul do Paraná

em Região por

Operação realizada pelo Ibama para combater o beneficiamento e o consumo de madeira ilegal resultou até o momento no embargo de dez empresas e na apreensão de 240 metros cúbicos de araucária (Araucária angustifólia), o equivalente a 25 caminhões carregados de madeira, na região centro-sul do Paraná. Na semana passada vários agentes do Ibama estiveram em União da Vitória e região, inclusive com o apoio de helicopétero para fiscalizar os crimes ambientais.

Os agentes ambientais também recolheram um trator e aplicaram 37 autos de infração, que totalizam R$ 1 milhão. Cerca de 60 hectares com indícios de irregularidades, área que corresponde a 60 campos de futebol, foram embargados. A operação inspeciona alvos próximos aos remanescentes da Mata de Araucárias, uma das formações nativas do bioma Mata Atlântica. O Ibama não informou as cidades em que aconteceram os casos e empresas embargadas.

“A prioridade é a fiscalização de empresas consumidoras de produtos florestais, principalmente de espécies ameaçadas. Os estabelecimentos devem manter seus estoques de madeira acompanhados pelo Documento de Origem Florestal (DOF) durante o armazenamento, o transporte e a venda para evitar a perda do material e a aplicação das sanções previstas em lei”, diz o analista ambiental que coordenou a operação, Fernando Nunes.

A operação será mantida por tempo indeterminado e estendida a centros consumidores, como a região metropolitana de Curitiba. Os resultados serão encaminhados ao Ministério Público do Estado para a apuração de responsabilidade na área criminal.