Um novo Brasil?


em Primeiro Plano por

Ontem li uma reportagem de um ex-empregado que foi condenado pela justiça do trabalho do Mato Grosso a pagar as custas de um processo trabalhista contra seu ex-empregador que ele perdeu.
O valor pedido para o funcionário para a ex-empresa era de R$ 15 milhões e pela nova lei trabalhista ele é pode ser condenado a pagar pelos custos que a empresa teve com advogados. Neste caso a juíza condenou o trabalhador a pagar 5% do valor da ação inicial.
O novo advogado que assumiu o caso do empregado disse que antigamente era normal os trabalhadores ‘exagerarem’ nos valores pedidos nas ações porque não havia penalização, e que agora irá recorrer da decisão.

AUXÍLIO
De um lado a opinião pública pressionando o judiciário pelo excesso de ‘mordomias’. Do outro lado, o próprio judiciário buscando formas de criar compensações caso tenham que obedecer o teto constitucional. Ao mesmo tempo que escrevi ali em cima sobre um novo Brasil, alguns velhos problemas continuam a existir.

ONDA BOLSONARO
O empresário caçadorense Jovelci Gomes, presidente do grupo Sul Brasil, foi sondado pelo partido PSL (Partido Social Liberal) para compor chapa majoritária no pleito eleitoral que se aproxima em Santa Catarina. O empresário deixou recentemente as fileiras do PP (Partido Progressista) ao qual era filiado.

EMPENHO
Presidente do legislativo de Porto União, vereador Christian Martins, está se dedicando em prol do Hospital de Caridade São Braz. Recentemente esteve na capital do estado solicitando recursos para custeio através do gabinete do deputado Valdir Cobalchini (MDB), e no próximo dia 20 de março juntamente com o diretor do hospital, Fioravante Buch Neto, estarão em audiência com o Secretário de Estado da Saúde, Acélio Casagrande.