• jornais-hj-1.jpg

Manchetes: Governo dobra impostos sobre gasolina


Confira as notícias dos principais jornais do país desta sexta-feira

em Nacional por

Confira nas manchetes dos principais jornais do país desta sexta-feira, 21: Governo dobra impostos sobre gasolina

Notícias dos jornais O Globo, O Estado de São Paulo e Folha de São Paulo

 

O Globo

Manchete : Temer, Rodrigo Maia, Pezão, Padilha, Moreira e Jungmann – Não conseguem um só policial

Enquanto a violência no Rio não dá trégua, com tiroteios fechando novamente a Linha Vermelha — ontem a via foi interditada pela 15ª vez neste ano —, o presidente Michel Temer reuniu seis ministros, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e o governador Pezão com a promessa de dar uma solução para o avanço da criminalidade no estado, mas o encontro terminou sem que uma só medida relevante fosse anunciada. Pezão disse que a União liberou 800 homens para reforçar a segurança no estado. Mas a tropa, na verdade, vem desembarcando no Rio desde maio. Do total prometido, e já anunciado, só faltariam chegar 140 agentes da Polícia Rodoviária Federal. Ao ser perguntado sobre o fato de esses policiais já estarem no Rio, o que poria em xeque a efetividade da ajuda negociada, o governador demonstrou surpresa: “Eu não sabia.” Em nota, a assessoria de imprensa do estado disse que Pezão “não é especialista no assunto” (segurança) e que ele não sabia que teria de fazer o anúncio após a reunião com o governo federal. 


Escolas fechadas já são rotina

Em apenas oito dos 107 dias letivos do 1º semestre todas as escolas municipais do Rio funcionaram. Em todos os demais, uma ou mais unidades tiveram de fechar por causa da violência.

Gasolina sobe com aumento de imposto

O governo dobrou ontem o PIS/Cofins sobre combustíveis e cortou mais R$ 5,9 bilhões do Orçamento, no esforço para reduzir o rombo das contas federais. O tarifaço na gasolina e no diesel foi criticado pelo setor produtivo e deve resultar em aumento de 7% nas bombas, após cinco meses de queda. Analistas descartam, porém, descontrole da inflação e mantêm a aposta de que os juros cairão na próxima semana. Para cumprir a meta fiscal do ano, a equipe econômica ainda precisa manter intacto o projeto do Refis no Congresso.

 

O Estado de S. Paulo

Manchete : Temer corta R$ 5,9 bi do Orçamento e eleva imposto

O presidente Michel Temer anunciou corte adicional de R$ 5,9 bilhões no Orçamento de 2017. O valor se soma aos R$ 39 bilhões anunciados no início do ano. O novo bloqueio veio acompanhado do aumento do PIS e Cofins para a gasolina, diesel e etanol. No caso da gasolina, a alíquota mais que dobrou. Caso haja repasse integral ao consumidor, o litro vai ficar até R$ 0,41 mais caro. No diesel, o aumento será de R$ 0,21. A projeção é de que a alta na tributação gere receita extra de R$ 10,4 bilhões até o fim do ano. A equipe econômica optou pelo aumento do PIS/Cofins porque a entrada de recursos é imediata – no caso da Cide, o prazo seria de 90 dias. Outra vantagem para o governo é que o tributo reajustado não é dividido com Estados e municípios. Apesar do desgaste político, Temer optou por garantir o cumprimento da meta fiscal, que não pode ultrapassar o déficit de R$ 139 bilhões neste ano.

Ainda tem gente que se importa 

Morador de rua recebe chocolate quente e lanche na frente do Pátio do Colégio, região central de SP, na noite de quarta- feira, quando os termômetros chegaram a 7,9°C. ONGs e empresários se organizaram para distribuir roupas, cobertores e alimentos nas ruas da capital depois que um homem morreu em Pinheiros, na terça-feira, durante a tarde mais fria do ano. O aumento no volume de doações fez com que até moradores de invasões entrassem nas filas para receber os donativos.

Governo libera R$ 700 milhões para segurança do Estado do RJ

Após episódios de violência, o governo federal anunciou ontem que vai destinar R$ 700 milhões para a segurança pública no Rio. O valor será usado para pagamento de insumos, como munições, e até para o abastecimento de viaturas. Em reunião com Michel Temer e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, o governador Luiz Fernando Pezão chegou a anunciar reforço da Força Nacional no Estado, o que já havia acontecido. (Metrópole / Pág. A12)

 

Folha de S. Paulo

Manchete : Temer dobra imposto sobre gasolina e congela R$ 5,9 bi

O governo aumentou o preço dos combustíveis e congelou mais R$ 5,9 bilhões em despesas, o que acentua o arrocho na máquina pública. A medida põe em risco a continuidade de serviços no próximo mês. A alíquota de PIS/Cofins da gasolina dobrará. A partir de hoje, o litro do combustível sofrerá reajuste na bomba de até R$ 0,41 e o do diesel, cujo tributo subiu 86%, de R$ 0,21. No etanol, a elevação pode chegar a R$ 0,20. Para atrair consumidores, postos têm a opção de absorver parte do reajuste. O governo diz que espera arrecadar R$ 10,4 bilhões neste ano com o aumento. Em março, a equipe econômica já bloqueara R$ 42,1 bilhões do Orçamento, mas pouco depois foi preciso liberar R$ 3 bilhões para gastos obrigatórios com saúde. Em troca de apoio para barrar denúncia por corrupção que enfrenta, o presidente Michel Temer também liberou R$ 1 bilhão para projetos de parlamentares. Auxiliares do Planalto dizem que o bloqueio pode ser revisto a curto prazo. As medidas coincidem com a dificuldade do governo em obter receitas. Projetos que amenizariam a queda da arrecadação, como o Refis e a reoneração da folha de pagamentos, estão emperrados no Congresso. Associações da indústria, entre elas CNI e Fiesp, criticaram o aumento de imposto. Ao chegará Argentina ontem à noite para a Cúpula do Mercosul, Temer disse que “a população vai entender” as medidas.

Aposentadoria de R$ 9 mi de Lula é alvo em novo bloqueio

A Justiça bloqueou R$ 9 milhões em planos de aposentadoria privada do ex-presidente Lula por determinação do juiz Sergio Moro. Outros R$ 606 mil, além de imóveis e carros, já haviam sido sequestrados. A defesa do petista diz que 0 pedido é ilegítimo e que os bens são lícitos. Ontem, em ato na av. Paulista, Lula criticou Moro e procuradores e se disse “mais honesto que eles”.

Jornalista Sérgio Sá Leitão assumirá pasta da Cultura

O presidente Michel Temer escolheu o jornalista Sérgio Sá Leitão para comandar o Ministério da Cultura, sem titular desde maio. Sá Leitão, 49, foi secretário municipal do Rio e atua na área de cinema. Representantes do setor elogiaram sua experiência, mas pediram mais diálogo.

Vá para o Topo