Quase


em Primeiro Plano por

Parece incrível, mas foi por muito pouco que o Brasil não se tornou em definitivo uma terra de idiotas. Porque se na noite da última quarta-feira, o STF tivesse mudado o entendimento sobre a prisão após decisões em segunda instância, estaríamos marcados com um selo de IDIOTAS.
O mais absurdo é ver um bando de Juízes sem vergonha na cara ocuparem um cargo aonde a justiça deveria ser lei, e não apenas um jogo de força.
Porque o que se viu foi isso, discursos dos júuízzes que votaram a favor de Lula tentando justificar o injustificável. Discursos cheios de detalhes, de contornos, de embasamentos (ou não!) querendo mostrar um ponto de vista que não pode existir.
Ou melhor, querendo empurrar goela abaixo um ponto de vista que não era o que a sociedade brasileira queria. Independente de quem seria prejudica ou não. A questão é que a população não aceita mais a morosidade da justiça, a justiça que tarda e falha, a justiça que prende e condena rapidinho um usuário de drogas que foi pego com 50 g de maconha, mas não consegue prender um político que rouba bilhões.
Dormi aliviado com a decisão que evitou que Lula saísse como inocente das acusações. Eram decisões de duas instâncias que analisaram provas (e que existem).
Tribunais de primeira e segunda instância ganham força com isso, ganham respeito, deixam de ser meros coadjuvantes que muitas vezes viam suas decisões serem jogadas privada abaixo por instâncias ‘superiores’.
Começo a acreditar que podemos nos tornar um país melhor, mas vale lembrar que mesmo com toda a pressão da sociedade civil para que não fosse alterado nada, tivemos cinco juízes querendo mudar o jogo para favorecer um indivíduo.
Então quase perdemos??… Sim, precisamos continuar lutando porque ainda corremos risco de continuarmos como um país de merda governado por gente corrupta e amparado por um judiciário fraco.
Se nos acomodarmos, eles darão um jeito de voltar.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*