• correios-1.png

Normalidade marca retorno dos trabalhadores dos Correios


Correios esperam normalizar a distribuição de objetos postais em um prazo de cinco dias úteis

em Porto União e União da Vitória por

Os empregados dos Correios que haviam aderido à paralisação parcial aceitaram a proposta do TST e retornaram ao trabalho nesta segunda-feira, 9, em clima de normalidade.

A proposta apresentada pelo ministro Emmanoel Pereira prevê reajuste de 2,07% (INPC) retroativo ao mês de agosto de 2017, compensação de 64 horas (8 dias) e desconto dos demais dias de ausência, além da manutenção das cláusulas já existentes no ACT 2016/2017. A cláusula 28, que trata do plano de saúde, continua sendo mediada pelo TST.

Nas agências da região o número de funcionários que aderiram à paralisação foi baixo, não afetando os serviços de forma significativa. Com o retorno dos trabalhadores, os Correios esperam normalizar a distribuição de objetos postais em um prazo de cinco dias úteis na maior parte das localidades.

 

Mutirão

No sábado e domingo, 7 e 8, os Correios entregaram mais de 6,6 milhões de cartas e encomendas. O mutirão, realizado nas localidades onde houve paralisação de empregados, contou com a participação de 22 mil trabalhadores. Durante a ação também foram triados (preparados para entrega) cerca de 10,5 milhões de objetos.

 

Última publicação de Porto União e União da Vitória

Vá para o Topo