Ministério Público Federal


em Colunistas/Primeiro Plano por

Fico pensando o quanto serviço que os funcionários do MPF do Rio Grande do Sul tem!!! Penso que deve ser pouco, porque eles tem tempo de acusar o governo federal de racismo, censura e homofobia. Isso por causa daquele episódio do anúncio de TV do Banco do Brasil que o presidente Bolsonaro pediu para tirar do ar.
Agora eu me pergunto, até onde vai o direito de uma instituição pública de usar dinheiro público para agradar movimentos ou grupos específicos. Se existe uma justificativa, que era ampliar o número de clientes do Banco nestes grupos, então deveriam existir mais anúncios, uma campanha para outros grupos que sempre são esquecidos porque não estão na moda. Indígenas, deficientes, idosos, pessoas de baixa renda, enfim, existem outras minorias indefesas que usam o banco também, além daquelas que o anúncio mostrava. Será que o pessoal do marketing do banco pensou em algo assim??
Fico com medo, como publicitário de formação, de fazer um anúncio apenas com pessoas comuns, fora de grupos específicos e ser acusado de um crime!!! E quando me falam que falta respeito, digo que falta equilíbrio. Porque esta necessidade de super- exposição por parte da mídia de alguns destes grupos, na verdade parece mais uma campanha de imposição. A sociedade funciona quando há equilíbrio.
Enfim, o MPF pede a volta da campanha ao ar, e mais uma multa de R$ 51 milhões (dinheiro meu e teu) para promover campanhas de enfrentamento ao racismo e a homofobia.
Pois bem, eu acho que existe tantos outros problemas neste país que deveriam estar sendo cuidados pelo MPF que quando vejo uma matéria assim, penso que é hora de ir embora. E você, o que você acha?

OI, OLHA ISSO!!!

  • População vem reclamando bastante da qualidade das lâmpadas utilizadas nos postes dos bairros. Quando tem, ilumina pouco e queima rápido. Já está na hora das duas cidades desenvolverem um projeto conjunto para diminuir este custo para a população. Quem sabe os próximos prefeitos tenham alguma ideia para melhorar esta área.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*