Agente temporária se despede da 1ª Cia da PM de Porto União


O cargo é de cunho administrativo e tem a duração de dois anos

em Porto União e União da Vitória por

Na tarde de segunda-feira, 02, a agente temporária, Bruna Karine Oconski, se despediu da 1ª Cia de Polícia Militar de Porto União, após dois anos de convivência junto aos trabalhos de cunho administrativo, na área de trânsito e SISP.

“Deixa assim, um legado de uma moral ilibada, senso de muita responsabilidade e a garantia que a caserna contribuiu de forma significativa em sua formação durante o tempo que colaborou com as atividades da Corporação Militar”, diz a mensagem na rede social da PM.

Segundo informações da PM para 2018, tem a previsão de abrir as inscrições para o Processo Seletivo para admissão de Agente Temporário de Serviço Administrativo da Polícia Militar de Santa Catarina. Serão duas vagas para o município de Porto União.

Dentre as condições necessárias para ser admitido no serviço auxiliar temporário, o candidato precisa comprovar que está desempregado no ato da assinatura do contrato, ter no mínimo 18 e no máximo 23 anos incompletos até o último dia de inscrição e ter concluído o Ensino Médio, O candidato passará por uma avaliação física, além de ser aprovado no respectivo processo seletivo, e atender outras prescrições contidas no edital. O contrato de trabalho tem duração de um ano, podendo ser prorrogado por igual período.

Os agentes temporários trabalharão nas Centrais Regionais de Emergências e nas Centrais de Videomonitoramento, podendo desempenhar algumas funções administrativas da PM, e terão direito a auxílio mensal de natureza indenizatória no valor bruto de R$ 1.017,00.

Caso haja renovação de contrato por ambas as partes, o valor indenizatório bruto no segundo ano será de R$ 1.356,00. A prestação de serviço temporário não gera vínculo empregatício nem obrigação de natureza trabalhista, previdenciária ou afim.

Para mais informações, veja o edital completo acesse o site da Polícia Militar, na aba “Concursos”