• monitoramento.png

Vereador pede agilidade na instalação de equipamentos


Câmeras de monitoramento devem ser instaladas em áreas estratégicas do município

em Porto União e União da Vitória por

Na última sessão realizada na Câmara de Vereadores, na segunda-feira, 25, o vereador Cesar Empinotti, pediu a agilidade por parte da Prefeitura para a execução do Projeto União 360º. Parlamentar citou requerimento assinado por todos os parlamentares no início do ano, que pede ao Executivo a instalação.

O Projeto União 360º, elaborado pelo 27º Batalhão de Polícia Militar é uma proposta que visa a instalação de câmeras de monitoramento no município e foi entregue em abril pelos vereadores de União da Vitória  ao prefeito municipal. No projeto constam informações de ordem técnica, como o modelo dos equipamentos, funcionamento da sala de controle e a quantidade inicial de câmeras sugeridas, sendo 19 equipamentos.

Empinotti sugeriu, inclusive, que o próximo repasse referente às economias da Câmara, seja direcionado para essa área. Primeiro repasse, de R$ 800 mil, foi direcionado à Saúde. O Executivo é responsável por fazer a cotação dos itens apresentados pelo 27º BPM e realizar estudos para adequar o projeto, e desse modo, tornar viável o vídeo monitoramento em União da Vitória.

O parlamentar justifica o pedido de agilidade devido à quantidade de assaltos, roubos e vandalismo, que crescem gradativamente no Município e atingem principalmente os comerciantes.

“É preocupante! União da Vitória não pode caminhar nesse sentido. A Polícia Militar faz um trabalho constante, mas não é o suficiente. De repente, comerciantes e cidadãos ficam preocupados pensando em como resolver isso e nós temos um caminho, todos nós assinamos um requerimento pedindo câmeras de monitoramento, e essas câmeras irão inibir a ação desses vândalos, e na hora de prender a PM terá muito mais facilidade”, analisa.

No ato de entrega do projeto, em abril, Santin destacou que há uma série de variáveis para que projetos saiam do papel e sejam executados, e que o União 360º, da PM, seria avaliado criteriosamente e como prioridade, justamente por se tratar de segurança pública.

 

Vá para o Topo