Uniguaçu realiza 1ª Conferência Simulada em Saúde Mental


O evento ocorreu em dois dias com os acadêmicos dos cursos de Psicologia e Serviço Social

em Porto União e União da Vitória por

Foi realizada na semana passada, a 1ª Conferência Simulada em Saúde Mental, sob a temática Qualidade de Vida. A mesa de debates contou com a participação de autoridades e profissionais dos sistemas de saúde e assistência social dos municípios de União da Vitória e Porto União. As discussões trouxeram aos acadêmicos propostas de trabalho existentes para a promoção da qualidade de vida da população. O evento faz parte da Aula Inaugural dos cursos de Psicologia e Serviço-Social da Uniguaçu.

Como continuidade do evento, os acadêmicos reuniram-se em sala de aula na quinta-feira, 29, onde as equipes formadas elaboraram projetos de extensão para a comunidade. O evento ocorreu em dois dias, pautado nas articulações de uma conferência real.

Segundo a coordenadora do curso de Psicologia, professora Darciele Mibach, o evento foi organizado pelas professoras Guidie Elleine Nedochetko Rucinski e Natalie de Castro Almeida, que faziam parte da comissão organizadora. Foram elas que organizaram também o ensalamento dos acadêmicos. Na segunda noite, eles foram distribuídos em seis salas, sendo que em cada sala haviam alunos de todos os períodos dos cursos. Além das professoras e coordenadoras, os acadêmicos do nono período também ajudaram a produzir toda a Conferência e foram os monitores dos projetos nas salas.

Houve uma grande parceria e integração entre os cursos de Psicologia e Serviço Social. “As atividades realizadas foram muito significativas, pois foi uma reflexão teórica e prática, gerando assim em uma atividade inter, multi e trans disciplinar”, comenta a coordenadora do curso de Serviço Social, professora Lucimara Dayane Amarantes.

Para a professora Darciele, mesmo sendo véspera de feriado, a Conferência foi um sucesso e teve uma participação em massa de todos. “O auditório estava cheio nos dois dias, e os acadêmicos elaboraram projetos muito bons, baseando-se nos debates do dia anterior, para se tornar um projeto de extensão aplicável para a comunidade”.

O objetivo principal de toda a programação era trazer aos acadêmicos informação e experiência de um evento como este, articulando teoria e prática, simulando o exercício da política social, bem como tornar válido o slogan da Uniguaçu “Ensino pra valer e compromisso social”, vindo, futuramente, ofertar à população os trabalhos advindos dos projetos de extensão propostos.

Os projetos realizados em sala de aula trouxeram aos acadêmicos o exercício de controle social e o resultado disso foi a produção de 14 propostas de projetos para a comunidade, pensando na questão preventiva e paliativa da saúde mental. “Muitos desses projetos de extensão terão continuidade, abrangendo crianças, adolescentes e idosos, englobando a saúde mental como um todo nas duas cidades”, complementa Lucimara.

Os projetos serão avaliados por uma comissão organizadora da Conferência e posteriormente serão oferecidos aos municípios para colocarem em prática com a comunidade.