Reflexões na Coluna Primeiro Plano

Um passivo na saúde


em Primeiro Plano por

A diminuição na arrecadação de alguns municípios aqui da região, e de todo país, está fazendo com que alguns secretários de saúde, com o aval de seus prefeitos, cortem recursos de programas e ações básicos de saúde. Estes cortes, que em um primeiro momento podem representar uma economia justificável, na verdade está criando um passivo na saúde da nossa população que irá aparecer daqui a três, quatro anos.
Ações básicas, às vezes simples, que envolvem assistência à saúde não podem ser deixadas de lado sem que se assuma os riscos do abandono. Desde exames preventivos, compra e distribuição de medicamentos básicos, sempre foram e deveriam continuar sendo tratados como prioridade na saúde, mas isso não vem mais acontecendo.
A população não compreende em um primeiro momento, talvez até parabenize o administrador que apresenta planilhas da economia feita, mas as administrações municipais para manterem os cargos dos amigos e companheiros de campanha, preferem sacrificar a saúde de toda a população sem esclarecer que esta economia tem um preço que no futuro custará muito mais caro.
Ou será que ninguém entende que é melhor e muito mais barato tratar bem uma gripe em seu início do que esperar ela se transformar em algo pior, como uma pneumonia.
Pois é isto que vem sendo feito…

ENQUETE
Já disse que o show foi bonito, mas em uma enquete que realizamos aqui no portal O Iguassú, muita gente está respondendo que não acredita que a ponte ligando o distrito de São Cristóvão será construída.
Eu mesmo presenciei um senhor do interior que estava em uma lanchonete aqui da cidade e que disse ao olhar a matéria da ponte em um jornal ‘Vou fazer que nem São Benedito, depois de pronto eu acredito’…

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Última publicação de Primeiro Plano

Vá para o Topo