Secretaria de saúde de União da Vitória orienta sobre a febre amarela e vacina


em Porto União e União da Vitória por

Ciente do problema febre amarela, que tem ganho espaço na mídia e apavorado muitas pessoas, a prefeitura de União da Vitória tranquiliza a população. O município não está dentro de áreas com presença da doença, contudo pessoas que pretendem viagem para regiões endêmicas devem se vacinar, com dez dias de antecedência e caso não tenham sido imunizadas nos últimos dez anos.

“Em nossa região nós não temos casos da doença”, explica a secretária de Saúde, Paula Krzyzanowski. Contudo, ela reafirma a precaução em duas situações: para pessoas que retornaram de regiões com a presença da doença e cidadãos que pretendem se deslocar para essas áreas.

No retorno de viagem feito para regiões endêmicas, que tem casos da doença registrados, entre sete até dez dias a pessoa pode apresentar sintomas da Febre Amarela que são parecidos com a gripe. “Febre, dor no corpo, náusea, tontura. Principalmente dor nas articulações, problemas hemorrágicos, de sangramento, hematomas pelo corpo”, explana a secretária.

Nesse caso, ela orienta que o cidadão procure imediatamente um serviço de saúde. Podendo ser os postos de saúde, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas, um hospital ou médico de sua confiança. É fundamental o relato de onde esteve para auxiliar na precisão do diagnóstico.

Se for viajar, importante se precaver. “A vacina deve ser tomada dez dias antes da viagem”, frisa a secretária. Se já for vacinada, pode ficar tranquilo, pois, uma vez vacinado vale para a vida toda! Disso a importância de levar a carteira de vacinação para a conferência.

No caso das crianças, aos nove meses os pequenos recebem a vacina, que faz parte do calendário nacional de imunização. Ainda, segundo Paula Krzyzanowski, qualquer dúvida ou informação basta procurar por orientações nos postos de saúde do município.