Reuniões


em Primeiro Plano por

As reuniões políticas não conseguem mais reunir as multidões de antigamente. Pode ser um candidato querido, bem visto, mesmo aqueles que tenham feito seu trabalho à contento, e as reuniões não passam de 80/100 pessoas. A média geral é de 30 pessoas nas reuniões. Algumas até com menos gente.
A questão é que as pessoas não tem mais vontade de ouvir sobre a política, ainda mais quando falamos de candidatos a deputado estadual/federal e senadores.
Os candidatos a governadores e presidente ainda conseguem mais atenção.
O problema é que isto nos deixa em uma posição ainda mais vulnerável, com menos comprometimento dos candidatos com os eleitores. Não tem o olho no olho.
O discurso se transformou em promessas incumpríveis. Alguns deles completamente ‘sensacionais’. Completos absurdos para ‘convencer’ eleitores.
A população não pode simplesmente se afastar deste momento. As conseqüências serão grandes e depois será tarde demais. Lembrem-se, podem ser mais quatro anos das suas vidas nas mãos de estranhos incompetentes. Então é melhor conhecê-los agora para cobrar depois.

OI OLHA ISSO!!
– A rapidez no atendimento do corpo de bombeiros em nossas cidades. Temos que agradecer pelo profissionalismo destes heróis.
– A Avenida Bento Munhoz poderia receber um grande projeto de urbanismo. São poucas as cidades que possuem um anel viário que circula todo o centro da cidade como nós temos.
– Há mesmo de duas semanas para as eleições, cadê os cabos eleitorais na rua, os ‘bandeiraços’??? Estou achando que tem muitos candidatos preferindo nem aparecer.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*