Policias iniciam operação de fim de ano nas estradas


Com a chegada do fim de ano aumenta o fluxo de veículos nas estradas

em Policial por

A BR 116 terá operação especial e reforço operacional neste final de ano. São esperados cerca de 380 mil veículos, que devem circular nas cinco praças de pedágio ao longo da rodovia, de Curitiba/PR até Capão Alto/SC, na divisa com Rio Grande do Sul, um aumento de 10% comparado a dias normais.

É aguardado um movimento maior nos dias 22 e 23/12 entre 17h e 21h, com retorno previsto dia 26/12 com pico no período da manhã. Para o Ano Novo o maior movimento será no dia 29/12 entre 17h e 21h e retorno dia 01/01 com pico às 20h, e 02/01 com maior movimento no período da manhã.

A rodovia pode apresentar alguns pontos de lentidão, que serão monitorados durante o período, como Km 115 em Curitiba, Km 152 em Areia Branca dos Assis, já em Santa Catarina, Km 4,5 no entroncamento com a BR 280, o Km 12 em Mafra, Km 133 em Santa Cecília, Km 184 no entroncamento com a BR 470 em São Cristóvão do Sul e Km 245 em Lages. Nestes locais a concessionária prestará apoio estratégico nos atendimentos e suporte ao usuário através de viaturas e acompanhamento pelo Centro de Controle Operacional.

Painéis de Mensagem Variável ao longo da rodovia alertarão os usuários sobre a condição do trânsito, bem como identificarão locais com obras. Recursos também permanecerão em pontos com maior fluxo de veículos a fim de preservar a segurança e a fluidez do tráfego, além da operação em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal.

Durante este final de ano no trecho da BR 116 só haverá uma interdição de pista, no Km 0+100, em Mafra, obra de alargamento de viaduto sobre a linha férrea, com interdição da pista e pare e siga operando com semáforo.

O trecho em obras, com pare e siga na Serra do Espigão, em Monte Castelo será liberado até o final deste ano. Em janeiro as obras continuam com intervenções pontuais.

“ Esta época do ano tendemos a estar mais relaxados, saímos com nossa família, que é nosso bem mais precioso, por isso temos o dever de respeitar os limites de velocidade da via, a distância entre os veículos e principalmente fazer a revisão do carro antes de pegar a estrada”, destacou José Júnior, coordenador de operações da Planalto Sul.

A Polícia Rodoviária Federal inicia hoje, 22, a Operação Rodovida, maior ação do ano de enfrentamento à violência no trânsito. A Operação se estende até o dia 18 de fevereiro, domingo após o Carnaval. Em Santa Catarina, milhares de veículos de outros estados e até do exterior devem se somar à frota local, a maioria se dirigindo principalmente às praias do litoral do estado.

A partir de análises estatísticas de acidentes de trânsito, a PRF vai otimizar a fiscalização e o patrulhamento de trechos reconhecidamente críticos, considerando fatores como horários e dias de maior incidência de eventos, e promovendo ações com maior impacto preventivo, como distribuição de policiais, rondas e fiscalização com radares e etilômetros.

Nesta época do ano, devido ao calor, o consumo de álcool é mais comum. Por isso, o combate à embriaguez ao volante terá atenção redobrada. Em SC, a PRF dispõe de 110 aparelhos etilômetros devidamente aferidos. Vale lembrar que dirigir sob influência de álcool é uma infração gravíssima punida com suspensão do direito de dirigir por doze meses e multa de R$ 2.934,70. A mesma multa é aplicada ao condutor que se nega a se submeter aos testes.

Na Operação Rodovida de 2016/2017, a PRF em SC registrou 2.320 acidentes com um saldo de 2.208 feridos e 106 mortos. Nesse período foram flagrados 1.137 condutores embriagados e 2.968 ultrapassando em faixa dupla.

A operação de fiscalização não será só nas estradas, mas nas águas também. A Marinha do Brasil inicia a Operação Verão 2017/2018 hoje, 22, com uma campanha voltada para a intensificação de ações de conscientização e de fiscalização do tráfego aquaviário nas áreas de maior concentração de embarcações, sobretudo as de esporte e recreio e de turismo náutico, por ocasião de férias e feriados prolongados.

A Capitania Fluvial do Rio Paraná terá equipes em atuação de forma simultânea e contínua nas áreas de maior concentração de embarcações nas regiões Oeste e Sudoeste do Estado do Paraná, principalmente nas áreas lindeiras ao Lago de Itaipu, no Rio Paraná e nos lagos formados pelas barragens das usinas hidrelétricas ao longo do Rio Iguaçu.

Vá para o Topo