Paraná se integra ao projeto de Documento Nacional de Identificação


O Governo do Estado e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) formalizaram acordo de cooperação técnica para integrar suas bases de dados biográficos e biométricos

em Estado PR por

O Governo do Paraná e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) vão integrar suas bases de dados biográficos e biométricos para validação de identificação dos cidadãos e emissão de carteiras de identidade. O acordo de cooperação foi assinado nesta terça-feira (14), em Brasília, pelo governador Beto Richa, o presidente do TSE, Gilmar Mendes; o presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná, desembargador Adalberto Jorge Xisto Pereira, e o presidente do Tribunal de Justiça do Paraná, desembargador Renato Braga Bettega. A conselheira do Conselho Nacional de Justiça, Maria Tereza Uille Gomes, participou da solenidade.

Com isso, o Paraná passa a integrar o projeto de criação do Documento Nacional de Identificação (DNI), que unifica RG e CPF em um único número. A partir da formalização da cooperação, o Governo do Paraná se compromete a repassar as informações dos cidadãos para a Identificação Civil Nacional (CNI), banco de dados criado pelo presidente Michel Temer, no início deste ano, que vai reunir as informações necessárias para a confecção do novo documento. A base de dados nacional é gerida pelo TSE.

“Estamos dando um grande passo para o projeto nacional de identificação civil, facilitando a vida do cidadão, que terá apenas um número para ter acesso aos serviços públicos”, disse Richa. “A medida também vai ajudar a reduzir fraudes, já que evita que o mesmo cidadão tenha vários documentos de identidade”, complementou ele.

ACESSO – O acordo de cooperação técnica permitirá ao TSE acesso aos dados biométricos mantidos pelo Governo do Paraná. Os dados foram colhidos por meio de emissão do registro de identificação civil e da emissão da carteira de habilitação. O acordo também viabilizará ao Estado do Paraná o acesso aos serviços ofertados pelo TSE de autenticação biométrica, consultas à base do cadastro de eleitores e de consulta à lista de validação e coincidências biométricas.

PRÓXIMOS PASSOS – O Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) vai articular a transferência dos  paranaenses junto ao Instituto de Identificação do Paraná e o Departamento Estadual de Trânsito do Paraná (Detran-PR) e repassar ao TSE. “Criaremos um grupo de trabalho técnico para dar continuidade ao processo, para que possamos iniciar a verificação de dados dos registros de identificação de todos os paranaenses”, explicou o secretário de Justiça, Trabalho e Direitos Humanos, Artagão Júnior, que também integra o grupo do projeto.

Assinam o acordo de cooperação, também, os secretários de Estado de Segurança Pública e Administração Penitenciária, Wagner Mesquita; o secretário de Estado da Justiça, Trabalho e Direitos Humanos, Artagão Júnior; o diretor do Instituto de Identificação do Paraná, Marcus Vinicius Michelotto; o diretor da Celepar, Jacson Carvalho Leite; e o diretor-geral do Departamento de Trânsito do Paraná, Marcos Elias Traad da Silva.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Vá para o Topo