• quadrilha.jpg

Órgãos de Segurança desmantelam quadrilha de caixeiros que agia na região


Operação Integração resultou na prisão de 16 pessoas suspeitas de integrar quadrilha que agia em municípios da região

em Porto União e União da Vitória por

Os Órgãos de Segurança de Santa Catarina deflagraram, nesta quarta-feira, 02, a operação Integração, que desmantelou uma organização criminosa que atuava na explosão de agências bancárias para a prática de furtos e roubos. Os chamados “caixeiros” atuavam em municípios do Planalto Norte catarinense e do Sul do Paraná. Investigações começaram em fevereiro de 2017. Nos últimos cinco meses foram presas 16 pessoas, 12 delas são suspeitas de integrar a quadrilha.

No cumprimento dos mandados foram apreendidos diversos objetos relacionados com os crimes investigados e que serão encaminhados ao Poder Judiciário, tais como, cinco revólveres calibre 38; sete espingardas calibres diversos; munições; e 80 quilos de explosivos arrecadados na residência de um dos investigados, localizada no município de Camboriú/SC.

Na operação foram cumpridos 33 mandados de busca e apreensão em residências nas cidades de Camboriú (SC), Balneário Camboriú (SC), Itapema (SC), Navegantes (SC), Brusque (SC), Rio Negrinho (SC), Água Doce (SC), Calmon (SC), Fazenda Rio Grande (PR), Quitandinha (PR), Araucária (PR), Curitiba (PR), Pinhais (PR) e Tijucas do Sul (PR). Também foram presos cinco em flagrante e cumprido um mandado de prisão.

A operação desta quarta-feira foi conduzida pelo Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECO) de Santa Catarina, juntamente com a Polícia Militar do Estado do Paraná, por meio do 17º BPM de São José dos Pinhais, e apoio da Polícia Militar de Santa Catarina (BOPE, 15º BPM de Caçador, Companhia de Porto União, 23º BPM de São Bento do Sul e 12º BPM de Balneário Camboriú) deflagraram Operação INTEGRAÇÃO nos Estados de Santa Catarina e Paraná.

 

Início das investigações

A investigação teve início com uma ação do Batalhão de Operação Especial (BOPE) da Polícia Militar de Santa Catarina, no município de Irineópolis/SC. Com base no Relatório Técnico Operacional do BOPE, a Promotoria de Justiça de Porto União instaurou um procedimento investigatório criminal objetivando apurar a atuação de organização criminosa (conhecidos vulgarmente por “caixeiros”) voltada a prática delitiva de furtos (qualificados) e roubos a instituições bancárias com emprego de artefatos explosivos e armamentos restritos ao uso das forças armadas e instituições policiais.

Segundo a apuração, o esquema criminoso investigado deve estar envolvido nas ocorrências de arrombamento e explosões de estabelecimentos bancários nos Estados de Santa Catarina e Paraná.

 

Apreensões

Três fuzis cal. 5.56;
Um fuzil cal. 7.62;
Um submetralhadora HK cal. 9mm;
Uma espingarda cal. 12;
Duas pistolas;
Um revólver cal. 38;
Uma espingarda cal. 22;
Noventa e cinco quilos de emulsões de explosivos;
Mil e quinhentas munições cal. 5.56;
Trezentas e dez munições cal. 7.62;
Quatro munições cal. .50;
Seis munições cal. .38;
Três coletes balísticos;
e dezenas de aparelhos celulares e documentos dos suspeitos com envolvimentos de explosões e roubos a bancos nos Estados de Santa Catarina e Paraná.

 

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Vá para o Topo