O sol nasce para todos


em Jaime Folle por

            O sol nasce para todos, porém, com o passar dos anos, os seus raios começam a focar mais para uns e menos para outros.

Quando Deus criou o universo, deixou para nós um legado sagrado que é a nossa liberdade de escolha. Liberdade para ir e vir e fazer o que queremos e sonhamos.

Com o tempo, as pessoas deslocadas deste legado foram colocando muitos empecilhos em suas vidas, como proibições, medos, dificuldades, e com isso formam ideias preconcebidas de que muitas das realizações deste mundo não nos pertencem e sim aos outros. Tem gente que pensa assim:

  • Riqueza? Só os outros é que conseguem ficar ricos.
  • Casa própria? Só os outros é que conseguem tê-la.
  • Carro novo? Nem falar, estou longe disso.
  • Mulher bonita? Impossível pra mim.
  • Homem bonito? Estou longe deles.
  • Beleza? Quando eu nasci ela passou do meu lado.
  • Ganhar dinheiro? Nunca. Isso é para os poderosos.
  • Saúde? Só pobre adoece, estou sempre doente.
  • Amor? Desde quando o amor me pertence, amor é para quem pode.
  • Falar em público? Nem que eu morra, isso é para os letrados.
  • Ajudar os outros? Jamais. Não consigo nem me sustentar.
  • Deus? Às vezes Ele me atende. Tenho a impressão que Ele também me abandonou.
  • Amizade? Amigos só servem para incomodar e pedir ajuda.

–     Lua? Conforme a fase, complica.

  • Sol? Já não possui os mesmos raios de antigamente.

Estas e tantas outras expressões são ouvidas no cotidiano, no dia-a-dia, conversando com as mais diversas pessoas. O universo de frases especiais que surgem para justificar a falta de foco e o que realmente querem é incrível.

Quanto ao sol, ele não nasceu para todos; seus raios se dirigem mais àqueles que o atraem, pois quando se quer alguma coisa e se acredita nisso, com certeza, o sol vai brilhar mais para o seu lado e vai ficar muito mais radiante e vai torná-lo feliz. Porém, se você vive numa tranqueira, onde tudo é impossível, certamente seus raios serão ofuscados e o brilho vai ser desviado para os outros.

Até a próxima!

Última publicação de Jaime Folle

Vá para o Topo