• f21-08-18-MAURO-MARIANI-2.jpeg

Mobilização histórica marca lançamento da campanha de Mauro e Napoleão ao governo e Jorginho e Bauer ao Senado


O encontro ocorreu em clima de festa na maior cidade do Estado

em Estado SC por

Mais de dez mil pessoas participaram do lançamento oficial da campanha da coligação “Santa Catarina Quer Mais”, com Mauro Mariani e Napoleão Bernardes ao governo, e Jorginho Mello e Paulo Bauer ao Senado, na manhã deste domingo, 19. O Centro de Eventos Sítio Novo, em Joinville, ficou lotado tanto do lado de dentro quanto do lado de fora. Ao todo, cerca de 2,7 mil carros e 40 ônibus vieram de todas as partes do Estado para prestigiar o evento.

O encontro ocorreu em clima de festa na maior cidade do Estado e não faltaram menções ao ex-governador e líder emedebista Luiz Henrique da Silveira, que faleceu em 2015. Mariani renovou seus compromissos com um Estado eficiente e agradeceu os gestos praticados pelos partidos da coligação que permitiram a sua candidatura. Demonstrou ainda gratidão por todos aqueles que percorreram centenas de quilômetros para prestigiar o ato.

“Vocês não imaginam emoção que vai tomando conta do nosso coração. Quando a gente foi chegando aqui e vendo aquela fila de carros e ônibus. Gente de todos os lugares trazendo carinho e incentivo. Mais do que uma vitória eleitoral, queremos trilhar o caminho da Justiça, da verdade e do comprometimento”, disse o candidato emedebista.

Em outro trecho, Mariani afirmou que o seu governo será voltado para o desenvolvimento de Santa Catarina. Disse ainda que o nosso Estado é diferenciado justamente pela força do seu povo honesto e trabalhador: “Podemos e vamos acelerar o nosso Estado. Queria pedir, com muita humildade, que vocês nos ajudem nessa caminhada. Aqui é a nossa largada. Vamos orgulhar o voto de vocês, com muito senso de responsabilidade”.

O tucano Napoleão Bernardes, candidato a vice da coligação, destacou a capacidade de desprendimento de todos que subiram ao palco, unidos em torno de um projeto que coloca Santa Catarina à frente de ambições pessoais. O ex-prefeito ainda se disse emocionado pelo clima do encontro e com a animação da militância dos nove partidos. “É hora de encerrar este ciclo e começar uma nova página. Estamos todos em uma comunhão de esforços movidos por um único ideal”, discursou o tucano, elogiado por todos que falaram ao público.

Lembrando o senador Luiz Henrique, o governador Eduardo Pinho Moreira disse “sentir na pele a vitória do 15” e destacou que, com humildade e coragem, todos unidos buscarão o sucesso. Ressaltou a experiência de Mauro e Napoleão, ambos ex-prefeitos com uma trajetória de realizações e conquistas para os catarinenses.

Após a sua fala, a ex-primeira dama Ivete Appel da Silveira, muito emocionada, repetiu o gesto de seu marido, em 2010, e entregou a Mariani a jaqueta que Luiz Henrique utilizava em suas campanhas e vitórias. “Esta jaqueta já venceu muitas eleições e vai ganhar mais essa”, lembrou.

Primeiro candidato ao Senado a discursar, Paulo Bauer, que busca a reeleição, disse que o evento servirá para mostrar a força do projeto e que Joinville mais uma vez dá o pontapé inicial de uma jornada que percorrerá todos os cantos de Santa Catarina. Clamou também que, acima de tudo, que essa eleição seja marcada por propostas e respeito. “Essa eleição vai ser a vitória da grande família catarinense. O PSDB vem aqui dizer sim para o 15, porque o 15 também já disse sim para o 45. No Senado, existem 81 cadeiras e não tem lugar para quem faz política com o único propósito de derrotar os outros”.

Jorginho Mello chegou acompanhado de seus suplentes, Ivete Appel da Silveira e Beto Martins, ex-prefeito de Imbituba, e fez inflamado discurso relembrando a história do ex-governador LHS. Jorginho afirmou que sua principal luta no Senado será a aprovação do novo Pacto Federativo, em que se aumentam os recursos para os municípios e Estados e se diminui a concentração de verbas do Governo Federal. “Esta é uma bandeira histórica do saudoso Luiz Henrique. Vamos começar a trabalhar e vamos até o dia 7 de outubro sem parar, porque Santa Catarina não se conforma e quer mais”, exaltou Jorginho Mello.

 

Fonte eFoto: Divulgação/SCQuerMais

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*