• Sem-título-1.png
  • Sem-título-correios.png

Greve no CDD dos Correios: funcionários da agência de União da Vitória divulgam carta aberta à população


Paralisação dos serviços começou no dia 19 de setembro, funcionários do Centro de Distribuição Domiciliar denunciam assédio moral na agência

em Porto União e União da Vitória por

Funcionários do Centro de Distribuição Domiciliar (CDD) da agência dos Correios de União da Vitória divulgaram uma carta aberta para a população justificando os motivos da greve. A paralisação nos serviços começou no dia 19 de setembro, e mesmo com negociações entre a empresa e sindicatos que normalizaram os serviços em várias agências, alguns funcionários do CDD continuam em greve devido a casos de assédio moral. Mesmo com a paralisação, os serviços ao consumidor na Agência dos Correios de União da Vitória não são afetados e seguem normalmente.

A mobilização em greve dos trabalhadores, conforme divulgado na carta aberta, é resultado de casos de assédio moral na agência, devido aos anos de indicações políticas e à incompetência dos indicados. “Sabemos que o assédio moral é uma prática constante nos Correios, devido aos anos de indicações políticas e à incompetência dos indicados. O combate ao assédio deveria ser uma prática constante em empresas públicas, mas infelizmente não restas aos trabalhadores outra alternativa senão a mobilização e greve”, divulgou em nota o Sindicato dos Trabalhadores nos Correios do Paraná (SintcomPR).

Ainda na carta aberta, os trabalhadores ressaltam que foram realizadas várias tentativas administrativas para cobrar uma postura da empresa. Uma denúncia realizada ao Ministério Público sobre o caso resultou na instauração de um inquérito civil e na realização de uma audiência no começo do mês. Não houve consenso e nem acordo entre os trabalhadores e a direção do CDD dos Correios, e estes afirmam apenas retornar aos serviços com a saída dos atuais gestores da unidade.

Última publicação de Porto União e União da Vitória

Vá para o Topo