• pm-ambiental-2.jpeg
  • pm-ambiental-3.jpeg
  • pm-ambiental-4.jpeg
  • pm-ambiental-5.jpeg
  • pm-ambiental-6.jpeg
  • pm-ambiental-7.jpeg
  • pm-ambiental.jpeg

Fiscalização da Polícia Ambiental de Canoinhas resulta em apreensão


Vários objetos proibidos de pesca neste final de semana em período de defeso

em Policial/Região por

A 3ª Companhia do 2º Batalhão de Polícia Militar Ambiental, além de ações de polícia ostensiva e fiscalizações, está realizando neste período veraneio, operações de caça e pesca, com o principal objetivo de observar a presença de pessoas veranistas, ainda prevenir e coibir crimes ambientais, principalmente pesca predatória.

Neste final de semana, como ainda estamos na Piracema, as guarnições da PM Ambiental realizaram operações de pesca, que resultou em apreensão de vários petrechos proibidos. Na sexta-feira, 02, uma guarnição realizou fiscalização na Represa Volta Grande, interior do município de Rio Negrinho (SC). Foram abordados veículos, pessoas e lugares com pescadores, que neste último foi flagrado o uso de petrechos proibido de pesca sendo, uma rede, dois covos e cem boias loucas, também havia no local 8kg de peixes nativos oriundos da pesca predatória, das espécies traíra, bagre, lambari e cará.

Todo o material foi apreendido e o responsável foi identificado e responderá pelo crime ambiental. No sábado, 03, uma guarnição da Polícia Militar Ambiental de Canoinhas, em fiscalização no período noturno, realizou rondas ostensivas na localidade de Santa Leocádia no município de Canoinhas, próximo ao Rio Iguaçu, a fim de fiscalizar a prática de pesca ilegal. Encerrado as rondas a guarnição realizou policiamento aquático no Rio Iguaçu e Rio Paciência. Sendo que neste último rio, a guarnição localizou sete redes armadas, que juntas mediam 195 metros, que apenas uma delas já media 110 metros e havia peixes nativos presos, sendo três dourados e dois cascudos.

Diante da situação, as redes foram recolhidas e os peixes nativos devolvidos ao rio. E no domingo, 04, uma guarnição efetuou operação aquática na represa Volta Grande, município de Rio Negrinho no período noturno onde foram encontradas 75 redes de pesca armadas, totalizando 750 metros e também uma quantia de 220 boias loucas.

Todo o material encontrado neste último final de semana foi apreendido, sendo que as armadilhas de pesca serão destruídas, os peixes inumados e os responsáveis responderão pelo crime ambiental. Todos os peixes encontrados nas redes foram devolvidos a água pelas guarnições. Vale lembrar que ainda estamos no período de defeso, onde os peixes estão protegidos para reprodução, e a Polícia Militar Ambiental continuará realizando operações de caça e pesca em toda área de abrangência da 3ªCia/2ºBPMA. (Fotos e informações: PM ambiental de Canoinhas)

Vá para o Topo