Anúncio Bitur - Viagens Em 2018.
  • recursos-hidricos.png

Evento debate a realidade, perspectiva e desafios dos recursos hídricos


Seminário Regional Planorte Água e Solo traz debate no âmbito das bacias hidrográficas na região

em Estado SC por

Realizado nesta terça-feira, 24, no Centro de Treinamento de Canoinhas – Cetrecan da Epagri, o Seminário Regional do Programa Planorte Água e Solo reuniu diversas lideranças e representantes de todo planalto norte catarinense para discutir e encaminhar propostas relativas à situação atual e futura dos recursos hídricos, no âmbito das bacias hidrográficas na região.

Na abertura o gerente regional da Epagri Canoinhas, Donato João Noernberg destacou que os comitês do Rio Canoinhas e Timbó juntos, tem 90 entidades engajadas nessa missão. “Essa é uma luta de todos, e temos um trabalho muito sério de envolvimento dos comitês e entidades nesse importante assunto que são os recursos hídricos e a preservação deles”.

O diretor de Recursos Hídricos da Secretaria de Desenvolvimento Sustentável (SDS), Bruno Deilfuss enfatizou que o evento visa discutir efetivamente qual é a condição de uso do solo e da água em toda região. “O solo é o grande armazém de água que nós temos nesta região e em Santa Catarina, e é através dele que conseguimos manter o nível dos rios, a reposição das águas nas nascentes, evitar o escoamento e a erosão. Esse trabalho em conjunto que mantém as condições de abastecimento para as cidades, agricultura e também as indústrias que fazem uso da água”, destacou.

Palestras e trabalhos:

Durante a manhã os participantes do seminário tiveram palestra com a doutora Cristiane Pandolfo, da Epagri Ciram de Florianópolis, abordando o assunto “Mudanças climáticas – cenários para a agricultura catarinense”. Em seguida Vinicius Raghianti da Fundação CERTI falou sobre “Plano Estadual de Recursos Hídricos de SC”. No final da manhã, o coordenador regional da Defesa Civil, Edson Antocheski palestrou sobre o assunto “Históricos de eventos extremos na região do Planalto Norte Catarinense”.

Durante a tarde, Maurício Marino e Carlos Alberto Rocha, do Centro de Monitoramento e Alerta da Defesa Civil de Florianópolis, falaram sobre “A rede estadual de monitoramento e alerta para desastres”. Em seguida os grupos foram divididos para trabalhos em grupo na discussão dos assuntos: cenário atual, impactos e propostas para área agrossilvopastoril e áreas urbanizadas; fatores críticos relacionados aos recursos hídricos; mata ciliar com enfoque na legislação atual e saneamento rural.

Ao final dos trabalhos houve plenária para apresentação dos trabalhos e discussão dos temas, focando a região e suas necessidades.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Vá para o Topo