Correios ou acorrentados


em Primeiro Plano por

Brinco com as palavras no título para expôr minha indignação com o valor de envio de correspondências e outras encomendas pelos correios. Comprei esta semana, como faço há muito tempo, uma peça por um site de vendas eletrônicas. A peça estava dentro do preço, em torno de R$ 60,00, mas na hora que fechei a compra e tive que escolher a forma de envio, acabei soltando um palavrão. O correio cobraria para entregar a peça, pequena, pesando menos de 500g, mais R$ 120,00.
E aonde quero chegar com esta história é que mais uma vez, nós meros mortais, vamos pagar o preço pela incompetência e corrupção de nossos políticos. Todos sabem que os Correios foi vítima de diversas ações criminosas que levaram a empresa a quase quebrar. Se não fosse governamental já teria quebrado.
E então para resolver o problema, dobram os preços de um serviço que hoje é ridículo, mal prestado e que não tem concorrência. Estamos acorrentados nesse absurdo chamado Correios e tem gente que vem dizer que ele não pode ser privatizado.

GANHAMOS
A população de Porto União venceu na noite da última terça-feira. Venceu porque um projeto absurdo (eu diria criminoso) não foi aprovado. A população tem que agradecer aos vereadores Fernando Moreira (se absteve de votar), Gildo Masselai (ausente na sessão), Neilor Grabovksi, Sandro Calikoski, Polaco do Bifão e Elio Weber por votarem contra e ao presidente da casa, vereador Christian Martins, que teve que votar porque no plenário a votação acabou empatada. A população tem que saber que por detrás deste projeto havia um interesse particular, de gente com dinheiro e que queria que a população pagasse para a prefeitura realizar benfeitorias em seu terreno… É triste, mas é verdade.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*