• casas-são-gabriel.png

Cohapar realiza sorteio de 50 casas para a população ribeirinha em União da Vitória


As obras estão em fase final e a prefeitura está providenciando a infraestrutura do conjunto, será entregue nas próximas semanas

em Porto União e União da Vitória por

Com previsão de entrega para o fim de setembro, um conjunto com 50 casas populares localizado no bairro São Gabriel, em União da Vitória, passou pelo processo de sorteio de quadra e lote entre seus futuros moradores na noite desta terça-feira (5). Por tratar-se de um público em condições de vulnerabilidade social, os imóveis serão totalmente subsidiados pelo Governo do Paraná.

Com a presença dos beneficiados, que atualmente residem em áreas de risco às margens do Rio Iguaçu, a equipe da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar) sorteou os lotes, enquanto representantes da Sanepar e Copel explicaram o passo a passo para a ligação dos sistemas de água e energia elétrica.

A construção recebeu investimentos de R$ 2 milhões provenientes do tesouro estadual e foram executadas pela construtora Piacentini, contratada via processo licitatório pelo critério de menor preço.

“Estamos chegando à reta final para a entrega dessas casas às famílias ribeirinhas, que em breve terão um lar seguro para morar, livre de enchentes, graças ao governo Beto Richa e a secretária da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa, que atenderam nosso pedido para a viabilização dos recursos para a construção das moradias”, fala Julio Pires, coordenador regional da Cohapar em União da Vitória.

 

Últimos detalhes

A prefeitura está concluindo a execução das obras de infraestrutura do loteamento. A parceria entre o Governo do Estado e a prefeitura no projeto iniciou-se após enchentes que assolaram o município em 2014, com o levantamento das áreas atingidas e a seleção das famílias.

Para o presidente da Companhia de Desenvolvimento e Habitação de União da Vitória, Aref Bakri, as famílias não precisam mais se preocupar quando irá chover ou não, graças ao esforço do governo estadual e municipal para dar essas residências sem custo para as famílias.

 

Perspectiva de mudança gera alívio

A família de João Melo, de 49 anos, faz parte do grupo atendido A expectativa é de que a mudança para ofereça um espaço mais confortável e principalmente seguro em relação às condições da casa onde reside atualmente. “Tenho até fotografias da enchente que deixou minha casa embaixo da água. Foi perdido muito móvel, e está perdido ainda, porque só vou comprar quando estiver na casa nova”, conta Melo. “Agora vamos para um lugar bom para morar, sem riscos”, comemora. Para Natalia de Faria, 49, a sensação não é diferente. “Na última enchente perdemos tudo, salvamos apenas algumas peças de roupas, porque enche muito rápido, não tinha para onde correr, ficamos embaixo de uma barraca de lona em um barranco com risco de deslizamento”, relatas a vendedora de doces. “Não vejo a hora de sair daqui”, finaliza.

Participaram da reunião Odair Marchiori, gerente regional da Copel, Margareth Sonálio, representante da Sanepar, e a equipe do escritório regional da Cohapar de União da Vitória.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Vá para o Topo