Benefícios do Projeto HF animam setores envolvidos na região de União da Vitória


Projeto Hortifruticultura Vale do Iguaçu quer otimizar trabalho da agricultura

em Porto União e União da Vitória por

Imagine ter todos os dias verduras verdinhas, naturais e frescas na sua mesa? E o melhor, saber que elas são produzidas por agricultores da região e que você precisou apenas ir ao mercado mais próximo para adquirir. Isso está muito próximo de acontecer aqui em União da Vitória. Buscando otimizar o serviço e melhorar a qualidade do produto que chega a sua casa, foi criado o projeto Hortifruticultura Vale do Iguaçu chamado pelos envolvidos de projeto HF. O projeto, no intuito de alavancar o processo de gestão da economia local, é composto por três grandes grupos: O primeiro composto pela Secretaria Municipal da Agricultura e Empresa Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), em função de fomentar uma produção de hortaliças e frutas com qualidade. Setor esse que já domina a tecnologia de alimentos saudáveis, sendo que boa parte dessa produção de alimento sai da região e ao retornar, volta com um valor mais alto. Isso transfere as riquezas locais para outras regiões.

O segundo grupo é formado por compradores, em geral mercados, sacolões e mercearias que compram hortaliças e frutas, geralmente trazidas de outras regiões. O que na maioria das vezes acaba custando um valor mais alto e perdendo a qualidade do produto que chega a mesa do consumidor final.

E o gestor público, ou seja, a prefeitura que forma o terceiro grupo. Essa é responsável promovendo incentivos fiscais que beneficia todas as pessoas dessa cadeia, o município ganha como um todo, assim explica engenheiro Agrônomo da Emater Eustáquio Pereira. “Ganha economicamente, em termos de saúde, os alimentos serão mais saudáveis e algumas vezes orgânicos. Ganha abatendo impostos para mercados cadastrados nesse projeto. Esse cadastro está vinculado a um trabalho de propaganda e marketing, feito com o apoio da prefeitura, para que o consumidor final saiba qual mercado e quais os produtos são caracterizados por esse projeto” explica.

O primeiro contato dos setores com os agricultores locais aconteceu no dia 01 de março no Instituto Federal do Paraná Campus União da Vitória. A reunião foi um sucesso, na ocasião os produtores conheceram seus parceiros de projeto e puderam apresentar seus produtos e conhecer um pouco mais sobre os passos seguintes. Para o produtor rural de São Domingos, Laurindo Wisniewski, o projeto irá trazer muitos benefícios. “Eu produzo em minha propriedade, planto na minha residência junto com minha família, esposa e quatro filhos, produzimos aipim, vagem orgânica e ovos, esse incentivo do HF irá alavancar a economia na propriedade, cooperativa e município, todos nós estamos muito animados” conclui.

Fazem parte do projeto agricultores das cidades de União da Vitória, Antônio Olinto, Bituruna, Cruz Machado, General Carneiro, Paula Freitas, Paulo Frontin, Porto Vitória e São Mateus do Sul. Ao todo, são 38 instituições envolvidas no projeto, entre elas estão a secretaria municipal de agricultura e Emater PR, Câmara De Dirigentes Lojistas União Vitória e Porto União (CDL) e Associação Comercial (Aceuv).

A prefeitura Municipal de União da Vitória foi pioneira na região em elaborar um projeto de lei de incentivo fiscal para os empresários que adquirirem produtos HF para revenda e a câmara de Vereadores que aprovou a lei de incentivo fiscal consciente dos benefícios relacionados.

O objetivo do projeto é fazer com que todas as partes sejam beneficiadas; O produtor garantindo o mercado no qual ele tem dificuldade em acessar, o mercado comprando produtos fresquinhos e de qualidade, o consumidor final que vai saber que o produto que está levando para casa, além de ter qualidade, é de um produtor na nossa região e a gestão municipal como um todo dinamizando a economia local. “O Projeto HF após consolidada irá fortalecer o comércio local, servir de apoio aos agricultores envolvidos que irão aumentar a sua produção com a certeza de comercialização e o consumidor terá a garantia de produtos frescos e de qualidade” afirma o secretário da agricultura Nei Kukla.

Dia 09 os setores envolvidos realizaram outra reunião para avaliar a primeira rodada do projeto e tomar novas decisões. Ficando pré estabelecido alguns requisitos básicos para a adesão de novos membros no projeto. Também houve o planejamento do lançamento efetivo da marca Hortifruticultura Vale do Iguaçu. O próximo passo será dado no dia 15 de março, onde membros do projeto estarão reunidos com o prefeito de União da Vitória Santin Roveda na CDL para dar direcionamentos e tomar novas decisões sobre o projeto.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*