Batalhão da Polícia militar de União da Vitória recebe quatro viaturas


As entregas foram realizadas nesta quinta-feira em Curitiba

em Porto União e União da Vitória por

O governador Beto Richa entregou nesta quinta-feira, 05, no Palácio Iguaçu, 150 novas viaturas para a Polícia Militar. No mesmo evento, assinou a lei que regulamenta o exercício de poder de polícia administrativa pelo Corpo de Bombeiros para atuação em eventos e locais onde tenha concentração de pessoas.

Para o 27º Batalhão da Polícia militar de União da Vitória (27º BPM), foram entregues quatro viaturas, sendo que uma delas será para atender o Batalhão da Patrulha Escolar (BPEC), que atua em todos os municípios da Região e três veículos para atender as rondas nos municípios. Ao todo, o Batalhão de União da Vitória atende 11 cidades e está dividido em duas Companhias: São Cristóvão e no Município de São Mateus do Sul, que atende as cidades de Antonio Olinto e São João do Triunfo.

As novas viaturas fazem parte do lote de 1.100 adquiridas pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Segurança Pública, com um investimento de R$ 112,3 milhões. “Com esta entrega, atingimos 3,3 mil viaturas no Paraná em pouco mais de sete anos. Em maio, vamos fechar 3,7 mil novos veículos destinados às forças policiais pelo nosso governo”, afirmou Richa. “É a maior aquisição de viaturas que o governo já fez”, salientou.

Ele disse que os investimentos feitos pelo Estado na área de segurança pública, que inclui a contratação de 11 mil policiais desde 2011 e a aquisição de armamentos e equipamentos para as forças de segurança, ajudaram a diminuir os índices de criminalidade do Estado. “Os números atestam o resultado desses investimentos: a menor taxa de homicídios em dez anos. Temos um Paraná mais seguro e mais tranquilidade para todos os paranaenses”, afirmou.

A distribuição das viaturas pelo Estado é feita a partir de um planejamento estratégico elaborado pelas próprias instituições, tendo como base os índices de criminalidade registrados nos municípios paranaenses, procurando atender todas as regiões do Estado. Dos 150 novos veículos, 120 são modelo Fiat/Palio Weekend e outros 30 são modelo Renault/Duster.

O Governo do Paraná adquiriu, desde 2011, mais de 3 mil viaturas policiais. Uma licitação para compra de 1.400 veículos foi feita em 2012/2013 e outro 2016, que adquiriu 1.100 viaturas que estão sendo entregues desde o ano passado.

Além da contratação de policiais e entrega de viaturas, o Governo do Estado investiu na aquisição de aparelhos e equipamentos especializados para as tropas. Foram compradas cerca de mil pistolas calibre 9 milímetros da marca Glock (utilizadas pelo FBI e pela Polícia Federal brasileira).

O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Maurício Tortato, afirmou que essas medidas estruturantes dão melhores condições de trabalho aos policiais. “O policial militar pode exercer o seu papel de forma mais eficiente e eficaz, voltados à segurança do cidadão”, disse. “Tivemos avanços para serem comemorados. Fechamos um círculo virtuoso no tocante à mobilidade e ostensividade da Polícia Militar”, afirmou coronel Tortato.

 

CORPO DE BOMBEIROS – A regularização do exercício de Polícia Administrativa pelo Corpo de Bombeiros é reflexo da chamada Lei da Boate Kiss (Lei 13.425/17), que estabelece as diretrizes gerais sobre medidas de prevenção e combate a incêndio e a desastres em estabelecimentos, edificações e áreas de reunião de público.

De acordo com o comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Fábio Mariano de Oliveira, o objetivo é proteger vidas e diminuir os danos ao meio ambiente e a patrimônios em caso de sinistros. “O Corpo de Bombeiros tem agora, dentro de uma hierarquia, não só a notificação, como pode até embargar algumas obras que não se adequarem às normas de segurança”, disse.

A corporação também vai diminuir o valor da taxa de vistoria para incentivar a procura pela adequação dos prédios e estabelecimentos onde há a reunião de público, como templos religiosos, centros de convenções, estabelecimentos de lazer, bares e baladas. “Prevenção é sempre o carro-chefe do Corpo de Bombeiros. Porém, se precisar dar uma resposta às ocorrências, a corporação está preparada e equipada”, acrescentou coronel Fábio.