• f08-05-18-albertino-mafra-recebe-moção-honrosa.jpg
  • f08-05-18-mafra-recebe-moção-honrosa.jpg
  • f08-05-18-mafra-recebe-moção-honrosa-na-camara.jpg

Albertino Mafra completa 47 anos de serviço nos Bombeiros


Subtenente Mafra conta um pouco de sua história dentro da corporação em Porto União

em Porto União e União da Vitória por

Junto a Corporação de Bombeiro Militar de Santa Catarina desde o dia 7 de maio de 1971, Albertino Mafra tem orgulho de contar sua trajetória. Trabalhou em Florianópolis por dois anos e desde então prestou seu serviço em Porto União. Durante esses anos voltou a Florianópolis apenas para cursos de especialização.

O Subtenente Mafra conta que a partir da fundação do Corpo de Bombeiros de Porto União em 1969, a corporação fazia atendimentos a toda região da Amsulpar. E foi assim por um bom tempo. São Matheus do Sul, Mallet, Paulo Frontin, Bituruna, União da Vitória e Porto União eram amparados por uma única equipe. Essas cidades recebiam palestras nas escolas proferidas por Mafra.

Quando ele entrou para o Corpo de Bombeiros, havia apenas cinco unidades no interior do estado de Santa Catarina. Chapecó, Lages, Blumenau, Itajaí e Porto União. A estrutura era precária. Desde quando inaugurou a corporação em Porto União, até o fim da década de 1970, havia apenas um caminhão para atendimentos para combater incêndio. Na época não havia ambulâncias.

Os bombeiros ficavam no quartel aguardando receber um chamado para apagar incêndio. Hoje, com a cultura de prevenção, a taxa de incêndios diminuiu e as ocorrências atendidas são diversas, visto que há equipamentos e qualificação para esse tipo de atendimento.

Por vezes, duas ocorrências eram registradas simultaneamente. Antigamente, infelizmente, apenas uma recebia atendimento, visto que não havia recursos suficientes. Com a modernidade e aumento de ambulâncias e caminhões de incêndio, os bombeiros estão preparados para atender duas ocorrências ao mesmo tempo. Atualmente Mafra conta que por vezes, em alguma situação crítica, existe uma parceria entre o Corpo de Bombeiros de União da Vitória e Porto União para atendimentos de sinistro.

A corporação conta com o apoio dos bombeiros comunitários que recebem treinamento dos efetivos do estado. Em troca eles só recebem roupa para trabalhar e as refeições do dia trabalhado. “É um apoio fantástico para a comunidade”, reconhece Mafra.

Em 5 de setembro o Corpo de Bombeiros de Porto União completa 49 anos e Mafra participa da festividade desde o 4º aniversário. No dia 4 de outubro ele se despede dos colegas e finaliza o seu trabalho legalmente, mas disse que não descarta a possibilidade de trabalhar como voluntário. Mafra ainda avalia o trabalho do Corpo de Bombeiros como “excepcional”.

Homenagem:

Na noite desta segunda-feira, 07, Mafra recebeu na Câmara de União da Vitória uma Moção Honrosa. Ele que já possui títulos como Cidadão Honorário em Porto União, Título de reconhecimento de SC e de União da Vitória e já recebeu a medalha Anita Petreb do então Governador Luiz Henrique da Silveira, de reconhecimento pelo seu trabalho.

Vá para o Topo