A chuva atrapalhou


em Primeiro Plano por

Enquanto uns achavam que dava, outros tinham certeza de que não dava. Falo sobre a possibilidade do Governador Beto Richa pousar em União da Vitória com seu avião na tarde desta terça-feira, dia 27, aniversário da cidade, exatamente para assinar a ordem de início das obras da nova ponte ligando o centro de União da Vitória ao distrito de São Cristóvão.
Quem também esperava o governador Beto Richa era o pessoal da prefeitura de Porto União, que iria aproveitar a deixa da visita do governador, para que o mesmo assinasse a renovação do contrato entre o Município de Porto União e a Sanepar. Contrato este que para a população de Porto União não é o melhor caminho, sendo que todos sabem que a cidade enfrenta há muito tempo problemas com o abastecimento de água em lugares mais altos e afastados do centro e nada acontece.
Chega o verão e lá ficam os moradores sem água nos períodos de maior consumo. Só isso já era motivo para que o município abrisse uma nova licitação para a prestação do serviço na cidade. E não me venham com desculpas esfarrapadas, porque nós pagamos caro pelo que a Sanepar oferece aqui.
Mas enfim, quis falar da chuva que atrapalhou a assinatura da ponte e acabei caindo no contrato da Sanepar.

NOVO SESC/SENAC
Na noite de ontem, terça-feira, 27 o SESC/SENAC do Paraná inaugurou em União da Vitória uma das suas maiores obras no estado. O projeto contempla mais de 2,5 mil m2 para o SESC e 1,1 mil m2 para o SENAC. O presidente da instituição no Paraná, Darci Piana, afirmou que esta obra marca um novo marco cultural e desenvolvimento profissional de União da Vitória, além das ações na área de esporte e social, que também serão desenvolvidas pelo SESC/SENAC neste espaço que fica nos antigos terrenos da rede e que foram repassados pela prefeitura municipal para o SESC/SENAC construir esta nova sede.

COBALCHINI E O FÓRUM DE PU
O deputado estadual pelo PMDB, Valdir Cobalchini, assumiu o compromisso de buscar recursos para ampliar e melhorar o prédio do Fórum de Porto União, que fica no bairro Cidade Nova. As demandas vão desde reformas básicas, até mesmo questões mais importantes, como acessibilidade, segurança e ampliação de salas de atendimento.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*