A.A Iguaçu vence Cascavel por 2 a 0, e quase temos um vexame “boleirista”


em Colunistas/CSJ por

Bom público se fez presente na aguardada estreia da A.A Iguaçu, me uma partida Oficial, válida pelo campeonato Paranaense de Futebol.
A emoção e a saudade de ver o time em campo estava estampada no rosto dos torcedores do Iguaçu.
Dentro de campo, a jovem equipe do sub-17 da pantera, demonstrou um bom Futebol, vencendo por 2 a 0, a potência Paranaense, Cascavel.
Com um pouco mais de pontaria o placar poderia ter sido maior.
O “vexame boleirista” que usei no título, é para chamar a atenção de alguns torcedores sobre pequenas atitudes ocorridas neste jogo de estreia não se transformem em prática corriqueiras futuramente.
Uma minoria do bom público, ao término da partida, ao invés de continuar ovacionando o bom desempenho de nossos jovens, resolveu demonstrar uma estranha revolta para com os jovens do time visitante, aglomerando-se na arquibancada perto da área destinada ao banco do time visitante, proferindo xingamentos aos adolescentes-atletas.
Em que pese alguns jovens do time visitante se dirigirem de maneira reprovável a arbitragem, a conduta desta minoria não é aceitável.
Nas arquibancadas, alguns torcedores estavam degustando sua cervejinha com garrafas de vidro, quando todos sabem, deveriam saber ou no mínimo deveriam ser informados através de placas indicativas, que nas arquibancadas ou em pé nas gerais, é proibido levar garrafas ou objetos que podem ser arremessados no campo.
O que se espera, é que o local da venda de cerveja ou outro líquido continue sendo colocado em copo plástico, e que, se algum membro da diretoria notar alguma embalagem de vidro, vá de maneira educada ao torcedor, e peça para entregar a garrafa, que na grande parte das vezes, verificando a proibição, a maioria dos torcedores não repetirá tal fato.
Deste modo, torço que nas próximas rodadas do sub-17 e quando iniciar o profissional, nós, torcedores, deixemos de lado as velhas práticas que tanto emporcalham nossos estádios brasil a fora.
Enfim, no campo de jogo, que é o que interessa, parabéns ao técnico Edinho e seus comandados, que demonstraram competência, e inclusive, a existência de quatro bons talentos que estão acima da média.
//////
GARANTISTAS
O colunista J.R GUZZO, de maneira brilhante, escreveu sobre os autoproclamados “garantistas”, e o que fazem, para deixar livre da “cana” os “homens do dinheiro”, deste livre e explorado país.
Li e dou de graça a vocês que tem interesse em saber que “quando a lei existe para proteger o crime, defender a lei é defender o criminoso” –J. R.GUZZO.
A missão, segundo dizem, é trabalhar para que seja garantido os direitos de defesa do réu, previstos na Constituição e em leis.
“Seu princípio essencial (para os muito ricos) é o seguinte: todo réu é inocente, enquanto negar que é culpado. Essa paixão pela soberania da lei, chegou ao seu esplendor máximo com os processos e condenações do ex-presidente Lula. Provavelmente, nunca teria aparecido o direito de defesa, a ser garantido, se fosse os dos residentes do presídio de pedrinhas, ou em outros resorts do nosso sistema penitenciário. Mas a criminalidade subiu dramaticamente de classe social, quando ao justiça federal, a partir da 13º Vara criminal do Paraná, resolveu que corrupto também está sujeito as punições do código penal.
“Garantista” em guerra contra a lava-jato, em português claro, é quem joga esse jogo. Seu foco mais ativo é os escritórios de advocacia milionários, que se especializam nas defesas de corruptos. Seus anjos preferidos são os tribunais superiores, e o mais valioso deles é o SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL”.
///
RAPIDINHAS
Final de semana, o basquetebol feminino da APAB/LOTÉRICA DO CALÇADÃO/ABBAS/HERBERT P. WHOEL, sub-12 e 13, esteve jogando na cidade de Joinville. Na sexta-feira, derrota do sub-12 por 06 pontos. Em seguida, em grande jogo, derrota de nossas crianças, por apenas 4 pontos para Joinville.
No sábado, em Jaraguá, mais 2 jogos que resultaram em derrota. Entretanto, restou intacto a Alegria, confraternização, aula de cidadina, respeito mútuo das crianças durante a rodada.
Mais legal ainda é o fato de que quatro pais acompanharam a delegação, no ônibus cedido pelo Departamento Municipal de Esportes de Porto União – DME.
Através de uma rede social, lê-se que: “apoio incondicional do prefeito de Porto União”. O que a APAB, AGRADECE o apoio pelo transporte cedido.
A alimentação e hospedagem do motorista fica pela conta da APAB. Isto é uma boa parceria.
///
Como escrevi semana passada, o ridículo gabi-grosso, sem atitude, perdeu 2 gols “feitos” no jogo contra o penarol, no Paraguai, sem contar o outro gol feito do “Miltinho”.
Abel colocou o time pra frente, sufocamos o time que jogou em casa. Mas, no próximo compromisso, deve mudar o lateral PARÀ e o GABI-DELICADO.
A ACAU/FUSTAL DE UNIÃO DA VITÒRIA, jogando novamente em casa, arrancou um difícil empate, contra a equipe de REBOUÇAS, atual líder da competição. 2×2 foi o placar final, e o time local entrou com algumas modificações.
////

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*